A próxima geração de produção avançada na Vermeer

A próxima geração de produção avançada na Vermeer
A automação tem ajudado a manter os membros de equipe seguros e eliminar o desperdício dos processos nas fábricas da Vermeer. Entretanto, os veículos guiados automatizados (AGVs) foram danificados durante o tornado ao ponto de terem que ser descomissionados. Estamos animados em compartilhar a próxima geração de automação na Vermeer – os robôs móveis autônomos (AMRs).

A robótica continua a impulsionar a inovação em produção na Vermeer

Desde robôs de solda que realizam as tarefas de solda repetitivas e tediosas no chão de fábrica até veículos guiados automatizados (AGVs) que movimentam carrinhos pesados, a automação tem nos ajudado a manter os membros de equipe seguros e eliminar o desperdício nos processos. A jornada da Vermeer com os AGVs começou em 2016, quando duas unidades foram instaladas para transportar carrinhos entre as fábricas 6 e 7. Entretanto, em julho de 2018, o tornado atingiu as fábricas 5 e 6, os AGVs e a infraestrutura para suportá-los nas fábricas 6 e 7 foram danificados ao ponto em que tiveram que ser descomissionados. Estamos animados em compartilhar a próxima geração de automação na Vermeer– os robôs móveis autônomos (AMRs).

Antes de chegarmos lá, aqui está um rápido resumo da história desses robôs para movimentar carrinhos e a tecnologia por trás deles. Os AGVs surgiram no início dos anos 50 – naquela época, eles eram guiados por um caminho de fios definido no chão da fábrica. Os AGVs continuaram com métodos como fios, linhas de fita e linhas pintadas pelos próximos 60 anos. Nos últimos 15 anos, eles adotaram muito da mesma tecnologia agora usada nos automóveis autônomos. Essa navegação permite que os AGVs detectem quando há uma obstrução no caminho deles, fazendo com que parem. Entretanto, em última instância, eles ainda seguem um trajeto fixo.

Os AMRs, que são usados hoje na fábrica 4, seguem um trajeto fixo, mas também podem tomar decisões básicas. Enquanto um AGV pode ver uma obstrução e parar, um AMR pode encontrar um trajeto para desviar da obstrução. Isso graças à sua navegação que lê o contorno no ambiente imediato para descobrir sua localização na fábrica, ao contrário dos AGVs nas fábricas 6 e 7, que dependiam dos refletores e botões instalados ao longo de uma rota especificada para navegação.

Os AMRs na fábrica 4 atualmente usam essa navegação baseada em laser – chamada navegação natural – para levar as peças de um recebimento central até a linha de montagem. Embora esses robôs tenham uma boa capacidade, eles só podem ser reprogramados pelo fabricante se precisarem alterar sua rota. Como sabemos, a nossa jornada de melhoria contínua pode levar a mudanças frequentes.


Fato divertido: Apenas em 2019, os AMRs na fábrica 4 fizeram mais de 4.000 entregas!


Conforme começamos a investir em automação para a fábrica 7, buscamos uma nova geração de AMRs. Essas novas unidades versáteis podem mover paletes, carrinhos empilhados, carrinhos planos e muito mais. Assim como os AMRs na fábrica 4, eles usarão navegação natural baseada em laser. Entretanto, essas unidades podem ser programadas pelos nossos engenheiros no local com um tablet e podem encontrar uma rota inteiramente nova na fábrica quando o caminho estiver bloqueado. Estamos planejamento investir em quatro dessas unidades para a fábrica 7 para atender nove das 11 linhas de montagem na unidade de produção principal.


Fato divertido: Os lasers de navegação nos nossos AMRs atuais digitalizam 800 pontos por segundo, enquanto os novos digitalizarão quase 80.000 pontos por segundo. Isso permite que o robô veja com mais clareza – pense na TV de tubo da sua avó comparada com a nova TV de LED 4K.


Os AMRs têm três impactos principais:

  • Reduzem o tráfego de empilhadeiras nos corredores principais. Ao reduzir a necessidade de ter empilhadeiras movimentando carrinhos pesados do centro de recebimento até os membros de equipe na linha, os AMRs ajudam a reduzir o nível do tráfego de empilhadeiras nos corredores principais por onde os membros da equipe transitam. A redução do tráfego de empilhadeiras não apenas reduz a quantidade de aglomeração nas fábricas, como também melhora a segurança ao reduzir as instâncias onde as empilhadeiras compartilham os corredores com os pedestres.
  • Ajuda a melhorar a segurança e a experiência dos membros de equipe. Os AMRs são usados nas áreas onde carrinhos pesados podem alcançar a 900 libras (408 kg). Eles não apenas evitam que os membros de equipe tenham que empurrar essas cargas pesadas, como também liberam aqueles que lidam com materiais para fazer serviço de maior valor como apanhar peças em vez de empurrar carrinhos.
  • Agilidade. Esses novos modelos de AMRs permitem a programação no local. Isso significa que podemos ser tão ágeis quando os layouts da linha e as necessidades de mudança. É simples remapear para a unidade onde trabalham e até mesmo movê-los para fábricas diferentes conforme as necessidades sazonais mudam.

Sobre a próxima geração de AMRs, o engenheiro de manufatura, Justin Van Soelen disse, "Estamos realmente entusiasmados com a flexibilidade deles. Tivemos que esperar a programação e as mudanças no passado. O fato de essas novas unidades nos permitirem ser muito ágeis em termos de como atendemos as necessidades dos membros de equipe nos deixa muito entusiasmados!"

Esses novos AMRs chegarão à fábrica no início de 2021 enquanto as mudanças na fábrica 7 estarão concluídas e a nova unidade será mapeada para os robôs.

Artigos de notícias recentes

Vermeer team remains grateful through uncertain times

nov 23, 2020

The year 2020 has been unprecedented, and it has been a challenge to remain positive through the uncertainty. Now more than ever, it is important to remember the things — large and small — we can still be grateful for. To help us remember these things, Vermeer team members and dealers from around the world have shared what they are grateful for this year.

Leia mais

Meet Carlos Cervantes, buyer in the Parts Distribution Center

nov 20, 2020

Meet Carlos Cervantes, buyer in the Parts Distribution Center who is currently working from home. Carlos makes a real impact by having parts ready when and where customers need them.

Leia mais

Vermeer Corporation e Hopkins Roofing celebram parceria para trazer o decalque de teto da Vermeer de 224 pés (60 metros) de comprimento à vida

out 15, 2020

Veja o recém instalado logotipo da Vermeer de 224 pés (60 metros) de comprimento e 46 pés (14 metros) de altura nas instalações expandidas da fábrica 7 em Pella.

Leia mais