Os revolucionários

A Vermeer começou com uma solução simples. Hoje, nossas máquinas de aço amarelas são usadas em canteiros de obras em 10 diferentes mercados em todo o mundo. Mas isso não aconteceu da noite para o dia. Ouvir as dificuldades do cliente tem sido a base do nosso sucesso desde a nossa fundação. Como resultado dessas conversas contínuas, a Vermeer desenvolveu centenas de produtos, cuidadosamente calculados e produzidos, experimentados e testados, todos para servir os clientes num mundo em evolução.

Década de 1940

Década de 1940

Foi em 1943 que o fundador da Vermeer, o inovador e fazendeiro Gary Vermeer, inventou o guincho de carreta. Os fazendeiros vizinhos pediram o seu próprio equipamento e em 22 de novembro de 1948 Gary abriu a Vermeer Manufacturing Company para atender aos pedidos.

Década de 1950

A inovação inspirada pela vida na fazenda motivou o projeto e os testes de diversos produtos. Durante um teste em 1953, um operador acionou a alavanca errada num protótipo de destocador, fazendo com que a roda cortasse numa direção indesejada. Como ele corta cinco vezes mais depressa, um novo projeto foi desenvolvido. É este espírito de aprender com os erros que continua a motivar o projeto há décadas.

Veja os destocadores atuais
Década de 1950
Década de 1960

Década de 1960

As valetadeiras Vermeer cresceram e saíram da fazenda. Para apoiar o crescimento dos subúrbios nos Estados Unidos, a Vermeer introduziu uma linha completa de valetadeiras para instalar com eficiência redes de infraestrutura subterrânea, como eletricidade, água e esgoto.

Veja as valetadeiras para redes de infraestrutura subterrânea de hoje

Década de 1970

Depois de ouvir que um amigo estava com dificuldades para encontrar pessoas suficientes para ajudar a processar o seu feno, Gary teve a ideia de desenvolver um sistema de processamento de feno que precisasse de um só homem. “Eu não tinha ideia de como iria ficar, mas começamos a projetar e a construir”, disse ele. Centenas de fazendeiros vieram ver a demonstração à procura de uma maneira melhor de enfardar o feno. E foi assim que o fardo redondo de 900 kg mudou o setor de feno.

Veja as enfardadeiras de hoje
Década de 1970
Década de 1980

Década de 1980

Valetadeiras maiores, mais resistentes e mais potentes realizaram trabalhos em lugares e sob condições de solo nas quais ninguém pensava que fosse possível abrir uma vala. Os construtores agora podem construir com eficiência uma rede de tubos subterrânea conectando as fontes de energia aos mercados em todo o mundo. O mercado de rede de tubos deslancha.

Veja as valetadeiras atuais redes de tubo

Década de 1990

Antes do lançamento do Google ou do iPhone, a Vermeer introduziu a sua perfuratriz direcional horizontal. Esta tecnologia ajudou a instalar rapidamente a rede de fibra ótica necessária para dar suporte ao boom da internet.

Veja as perfuratrizes de hoje
Década de 1990
Década de 2000

Década de 2000

Um cliente na Itália precisava de uma maneira de transformar solo rochoso num vinhedo. Desde então, a máquina de escavação de superfície Terrain Leveler® Vermeer tem ajudado a extrair materiais da terra de maneira responsável. Estes materiais podem ser encontrados nos nossos edifícios, carros, dispositivos eletrônicos e medicamentos.

Veja as nossas máquinas terrain leveler

Hoje

Hoje você encontrará equipamentos Vermeer causando impacto nos mercados de agricultura, biomassa, manejo de árvores, paisagismo, locação, reciclagem, reflorestamento, rede de infraestrutura, dutos e mineração. Mas não é só isso. À medida que alavancamos as mais recentes oportunidades da tecnologia nas nossas unidades de produção, nós também as incorporamos aos nossos equipamentos, permitindo aos nossos clientes enfrentar novos desafios em novos mercados. Continuaremos a ouvir os nossos clientes enquanto eles encaram o trabalho duro e estamos aqui para ajudá-los a enfrentar desafios em todo o mundo. Nós apoiaremos os nossos clientes para ir até Lua se for necessário. Alguns diriam que o céu é o limite, mas a experiência do nosso CEO na NASA torna até mesmo o espaço uma possibilidade.